AGUARDANDO DESTINO

 Próxima parada Atlântico, de Stephen Mallon

Receba artigos sobre cidade semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Por Fernanda Regaldo

Dezenas de locomotivas importadas que nunca rodaram sobre trilhos, centenas de motores elétricos que sequer saíram da caixa, milhares de vagões de passageiros que chegaram a transportar 100 milhões de pessoas por ano. Em pátios e estações, também elas em ruínas, por todo o país, jaz o patrimônio ferroviário brasileiro, entregue à ferrugem e à depredação.

Essa é a crônica de uma morte há muito anunciada. As rodovias enxotaram as ferrovias da matriz desenvolvimentista brasileira a partir dos anos 60. Ao final dos anos 90, no afã privatizante do governo FHC, o sistema ferroviário do país foi completamente desmembrado e concedido à iniciativa privada, quase sem condicionantes de interesse público. Trilhos e trens da extinta Rede Ferroviária Federal (RFFSA) foram transferidos a grandes concessionárias. O que não era “aproveitável” ficou sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), que ainda não sabe o tamanho do patrimônio, apesar de promover uma inventariança dos bens há mais de cinco anos, a um custo que ultrapassa R$ 450 milhões.

Os cálculos das concessionárias apontam, por alto, que podem ser cerca de 26 mil os vagões, locomotivas e carros de passageiros que repousam em pátios ferroviários em todo o Brasil. Muitos deles em perfeitas condições de uso, terão todos, mais cedo ou mais tarde, destino semelhante. A próxima parada serão leilões, mais ou menos regulares, em que serão vendidos como sucata, a cerca de R$ 0,30 o quilo.

Calma, esse texto da Fernanda continua aqui 🙂

Autor
PISEAGRAMA é uma plataforma editorial dedicada aos espaços públicos – existentes, urgentes e imaginários – e além da revista semestral e sem fins lucrativos, realiza ações em torno de questões de interesse público como debates, micro-experimentos urbanísticos, oficinas, campanhas e publicação de livros.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar

procurando um serviço de impressão?

a Futura Express também está no GUAJA! Nossos novos parceiros oferecem entrega grátis todos os dias no GUAJA. conhecer a Futura Express