Além do Rolê #8: drinks locais, boas trocas e boas ideias

 Gabriel Prata, mediador do projeto, dando início ao oitavo encontro. Foto: William Mesquita

Receba artigos sobre além do rolê semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Falou em birita, os belorizontinos dentro. Brincadeiras (embora reais) à parte, nosso Além do Rolê voltou com tudo em 2019! Na última semana nos reunimos para o oitavo painel do projeto com o objetivo de conhecer, conectar e inspirar. O tema? “BONS DRINKS: produção local”, visto que esse mercado vem se ampliando e fortalecendo bastante em nossa terra, afinal, quem não se esbaldou, por exemplo, de Catuçaí e/ou Jambruna e/ou Xeque Mate e/ou Bacananinha no Carnaval?

Pois é… as figuras por trás desses produtos foram nossas convidadas para compor a roda e compartilhar experiências, opiniões, dificuldades e, claro, amostra das bebidas e mimos para serem sorteados entre as 50 pessoas presentes, que foram até A Central para somar nesse encontro. Estiveram com a gente os incríveis Bruna Brandão (cachaça Jambruna); Pedro Carias (Xeque Mate); Nandão (Catuçaí); André Sá Fortes (Yvy Destilaria), Pedro Frota (cachaça Bacananinha); Felipe Marreco (Major Lock Pub) e o mixologista Filipe Brasil.

Conhecer

Todo mundo tem uma boa história a contar. E por trás de cada um desses empreendimentos não é diferente. Ouvimos desde curiosidades do surgimento de cada marca até os desafios culturais e de mercado enfrentados em Belo Horizonte. A Bruna, por exemplo, desenvolve uma pesquisa sobre o tecnobrega, ritmo típico do Pará, e foi entre essas idas e vindas quando ela se apaixonou pela tremosidade do Jambu, também típico da culinária amazônica, e teve a brilhante ideia de misturá-lo às deliciosas cachaças mineiras. Hoje, ela colhe jambu no quintal do avô e é uma das sensações do Carnaval e eventos mais cool da cidade.

Já a Yvy, que do tupi-guarani significa “território”, tem desenvolvido um projeto por todo o Brasil que vale ser ressaltado: em expedição por cada um de nossos biomas, eles têm buscado ingredientes nativos para que os destilados retratem a cultura nacional, apresentando novos sabores por meio da bebida e retratando a mistura de nossa formação cultural. Até agora eles foram ao Cerrado e à Mata Atlântica, próximas paradas: Pampas e Caatinga!

O Nandão, figura cativa em nossos rolês, sempre presente com o Drink do Amor, conta como estar na rua, mesmo em momentos de lazer, também é fazer política. O catuçaí é uma receita que ele e o amigo Brunão (R.I.P) receberam de uma amiga da Bahia. Empolgados e encantados pela combinação nota 10, começaram a vender o drink no início de 2014 em pequenos blocos de rua e ocupações de BH. Hoje, o catuçaí ganhou fãs locais e interestaduais, mas só marca presença em rolês que são alinhados com seus propósitos e valores, que conversam com a cidade, as classes, o espaço urbano.

Muito aprendemos também com as falas do Filipe Brasil, que atua no mercado de mixologia de BH desde 2005 e deu verdadeiras aulas sobre a (r)evolução da cena da produção de drinks de BH, desde quando a profissão de bartender era tida como exótica até a profissionalização do cargo e o fortalecimento da cultura de drinks.

Conectar

Encontros presenciais têm um potencial natural de conexão e esse sempre foi um dos objetivos centrais do Além do Rolê. Desde a primeira edição, percebemos como a troca no tête-à-tête é forte e rende frutos a médio e longo prazo. Cartões de visitas trocados, propostas para que essa rede cresça e compartilhe informações, anseios, ideias. Grupos de Facebook, planilhas, parcerias comerciais: no online e no offline, cada vez mais pessoas agregam no rolê, e queremos que esse movimento seja exponencial, para que todas e todos sintam-se à vontade ao propor, tirar dúvidas, contratar, consultar e tudo que é possível quando a força do coletivo entra em ação.

Foto: Camila Rocha
Foto: William Mesquita

Inspirar

Esse terceiro verbo também é indissociável da proposta do Além do Rolê. Ao reunirmos produtores, artistas, empreendedores e rolezeiros, e por meio da história e sonho de cada um, queremos inspirar e encorajar pessoas a concretizarem seus objetivos. Para além dessa inspiração pessoal, queremos empoderar um grande grupo de belorizontinos dispostos a contribuir com a cidade, que tem se mostrado, dia a dia, mais efervescente e aberta a novidades, sem que precisemos abrir mão de nossa cultura e nosso jeitinho que, vamos combinar, é só nosso, né?

Concluindo…

Foi bonito de ver como a coexistência de vários produtos é totalmente possível e saudável. O mercado cresce a partir de uma oportunidade de mercado. Fomentar a produção de bebidas locais era uma demanda que está sendo atendida com excelência por quem bota a cara no sol, se posiciona com qualidade e trabalha rumo ao movimento de superar os obstáculos (burocráticos, geográficos, culturais) para que a produção em BH seja cada vez mais diversa e possível.

Como bem ressaltou André, da Yvy Destilaria, a indústria cervejeira já se fortaleceu e vem abrindo caminhos importantes para as outras linhas de produtos. Não é simples, mas quando diferentes marcas se unem com interesses comuns, a demanda consegue ser suprida mais adequadamente, por meio de tecnologias e conhecimentos necessários, da conscientização do público consumidor e da abertura do mercado mineiro que, geralmente conservador, tem se mostrado mais flexível e forte.

Vai ter mulher empreendedora produzindo cachaça, vai ter ex-metalúrgico se aventurando no universo do açaí, vai ter advogado de formação gerindo boate. Nosso lugar é aqui e agora, juntos, fazendo a diferença. Tim tim!

Autor
A paixão pela palavra escrita, falada ou não-dita fez de mim jornalista e publicitária pela UFMG. Sou uma das mentes criativas do time de Comunicação do GUAJA: aqui dou vida às ideias, nomes às coisas e cores às palavras. Quer contar uma história ou dar play em um novo projeto? Me chama que eu vou. Da produção cultural ao conteúdo digital, me redescubro nos encontros, e nos desencontros me reinvento. Sempre além.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar

procurando um serviço de impressão?

a Futura Express também está no GUAJA! Nossos novos parceiros oferecem entrega grátis todos os dias no GUAJA. conhecer a Futura Express