Além do Rolê #4 — Cena musical independente: entrevistas com os convidados

 

Receba artigos sobre além do rolê semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Anda acompanhando o ALÉM DO ROLÊ? Não? Se liga que há alguns meses, eu, minha parceira Ju Abrahão e a equipe de Comunicação do GUAJA estamos encabeçando rodas de conversa com temas hiper relevantes para se discutir os desafios, os anseios e soluções para os obstáculos que acometem a efervescente cena cultural local!

A cada painel um time de feras é convidado para contar suas experiências e propor trocas com aqueles que, de alguma forma, buscam uma participação mais ativa no cenário do entretenimento mineiro. Conteúdo de primeira é produzido a partir de cada um desses encontros: além de elaborarmos textos compilando os pontos mais importantes das discussões, colhemos algumas palavras dos nossos convidados na forma de entrevista filmada!

Já estamos caminhando para o nosso quinto painel, mas, antes de avançar, deixo à sua apreciação os vídeos na íntegra das entrevistas colhidas com os nossos honrados convidados do último painel, que trouxe o tema CENA MUSICAL INDEPENDENTE. Léo Moraes (Casa de shows A Autêntica), Claudão Pilha (Casa noturna A OBRA), Bruna Vilela (Banda Miêta), Thiago Corrêa (Banda Diesel / Banda Transmissor / Produtor no estúdio Frango no Bafo) e Sandra Leão (DJ e apresentadora do programa Conversa Afinada na rádio UFMG Educativa) contaram pra gente sobre os principais desafios que a cena musical vem enfrentando em Belo Horizonte! Se eu fosse você não deixava de conferir! Tá lindo de (vi)ver!

 

 

 

 

Aproveitando, nosso próximo ALÉM DO ROLÊ (#5) já tem data e tema definidos: será dia 02/10, terça-feira, e colocaremos em pauta as “MANAS NO ROLÊ“! Quero ver geral em peso pra enaltecer essas mulheres fodas que seguem na resistência e no front de iniciativas incríveis do nosso país Beagá, hein?

Já ansioso por aqui!

Até mais!

Autor
Aquariano de nascença, curioso na essência, articulista por acaso, rolezeiro por paixão. Percebo que é no encontro da escrita com a rede que o rio se torna oceano, que nos identificamos, nos conectamos. O "estar" é o novo "ser", a quinta é a nova sexta, os clichês “propósito" e "empatia" fazem mais sentido que nunca. De que vale escrever se não for pra dividir? De que vale dividir se não for pra construir? Juntos. Vamos?

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar

GoFree. A nova experiência em eventos.

Parceira GUAJA e incentivadora do Além do Rolê. Crie eventos e garanta ingressos online. CONHEÇA!