Além do Rolê #9 — Cerveja é cultura, Cultura é Cerveja

 Foto: William Mesquita

Receba artigos sobre cultura semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Quem recusa um convite para uma boa cerveja? E se o convite, além da degustação, incluir uma conversa com ícones do universo cervejeiro em BH? Melhor ainda! Afinal, estamos falando da bebida alcoólica mais consumida no mundo e a terceira bebida mais popular do planeta, depois da água e do chá.A gente aprende descontraindo e descontrai aprendendo. Foi assim no último Além do Rolê!

Guiados pelo tema CONFRARIA CERVEJEIRA, nos reunimos no Museu de Artes e Ofícios para trazer à tona aspectos do mercado local, o universo das cervejas artesanais produzidas em solos mineiros, as dinâmicas de logística e distribuição, o contraponto entre grandes marcas e o produto artesanal de baixa escala e como percebemos os hábitos de consumo atualmente.

Na roda, só gente de responsa: Marco Falcone (Cervejaria Falke Bier), Paula Lebbos (Backer Cervejaria), Rafael Reis (Presidente Acerva Mineira), Renata Abritta (Jornalista e Beer Sommelier), Flávia Souto e Ricardo Canabrava (Cervejaria Ambev/Wals) e Diogo Kfoury (Produtor do FICC pela Play Cultural).

Cerveja é cultura. Cultura é cerveja

Que BH é a capital dos botecos nós já sabíamos. Que a cerveja faz parte da cultura brasileira, também. Mas, mais do que isso, queríamos compreender o movimento de expansão da produção artesanal em Minas, pois isso sim é novidade! Pra somar ainda mais, rolou há poucos dias — na mesma época do nosso encontro para o Além — o Festival Internacional de Cerveja e Cultura (FICC).

Em sua 5ª edição, novamente no Mineirão, o Festival reuniu dezenas de cervejarias renomadas do mercado e centenas de rótulos que nos conquistam pelo paladar, fazem nossa cabeça e ganham nossos corações. Um evento que atrai entusiastas da bebida, somado a boas doses de rock n’roll. O objetivo? Consolidar o nosso estado como uma das maiores referências da cultura cervejeira no Brasil e no mundo.

Um pouco de história

Cerveja não é, ou não era, tradição em Minas. Porém, somos o estado da Gastronomia — e isso tem tudo a ver! Não por acaso, a Cervejaria Backer recebeu o título de melhor cervejaria do país. Marcamos forte presença no contexto brasileiro e também no internacional. Minas Gerais tem sido reconhecido como o estado mais criativo e ousado quando o assunto é reformulação de cerveja. Crescemos, estamos nos expandindo, e o futuro é ainda mais promissor.

Há 20 anos, por exemplo, as cervejas artesanais importadas não chegavam até aqui. Quando amantes da cevada descobriram esse novo universo cervejeiro, começaram a tentar [re]produzir as fórmulas que conheciam no exterior em terras tupiniquins. Em casa, sem estrutura, de uma forma bem experimental. Hoje, muito do que temos no mercado advém dessas pessoas que se apaixonaram e tiveram o insight de dar início a uma produção nacional.

Agora, em um fluxo contrário, as cervejas artesanais nacionais têm dominado o mercado, e o melhor: em nada deixam a desejar.

Cerveja artesanal é experiência

E criatividade é o combustível. Diversas ocasiões, públicos, sabores… inovar e se reinventar é o segredo para esse nicho do mercado não esfriar. Aliás, de gelada, só as cervejas! Pensar em diferentes experiências para os consumidores também faz parte da produção, seja em âmbito nacional ou mais local. Em uma indústria caracterizada pela concentração de mercado, as microcervejarias vêm despontando como uma alternativa regional.

Identidade, cultura, reconhecimento, entretenimento: a cerveja artesanal nunca é apenas uma bebida, mas uma experiência que proporciona encontros, trocas e escapes. Tudo a ver com o Além do Rolê!

Ah, nosso próximo encontro já tem data e tema: vai ser no dia 11 de junho, n’A Central (Praça Rui Barbosa, 104), e vamos falar sobre BH de Bike! Já estamos ansiosos. Marca na agenda e aguarde mais informações 🙂

GUAJA no Rolê e Além

A série de painéis Além do Rolê se desdobrou a partir do GUAJAnoRolê, o guia cultural idealizado por Gabriel Prata que traz dicas dos mais variados eventos que movimentam a cena belorizontina. Estão nessa empreitada também a GoFree, plataforma de eventos que nos incentiva e acredita no poder das conexões, a Julia Abrahão, representante da Baer-Mate em BH, e a equipe de Comunicação do GUAJA.

Autor
A paixão pela palavra escrita, falada ou não-dita fez de mim jornalista e publicitária pela UFMG. Sou uma das mentes criativas do time de Comunicação do GUAJA: aqui dou vida às ideias, nomes às coisas e cores às palavras. Quer contar uma história ou dar play em um novo projeto? Me chama que eu vou. Da produção cultural ao conteúdo digital, me redescubro nos encontros, e nos desencontros me reinvento. Sempre além.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar

procurando um serviço de impressão?

a Futura Express também está no GUAJA! Nossos novos parceiros oferecem entrega grátis todos os dias no GUAJA. conhecer a Futura Express