Escreva-se: o despertar da escrita pelo sentimento

O medo da página em branco é comum até para os mais íntimos da escrita. Como acabar com esse medo de vez? Você não precisa fazer a oficina para ter essa resposta. Ela é uma só: nunca. O medo do texto é um companheiro fiel, isso porque você jamais será o mesmo depois do ponto final. A escrita é um processo de transformação constante, um instrumento de escuta de si e um encontro com o outro. Se esse medo continua, por que fazer uma oficina? Escrever é despertar a criatividade, os sentimentos e os novos olhares sobre o mundo. Desperte-se.

Viva uma experiência de escrita criativa

A partir das próprias experiências, a proposta é mostrar com as letras podem ser acolhedoras, e como a criatividade exige o sentimento antes mesmo da ideia. Com muita mão na massa, trocas e prosas, a oficina é dividida em quatro momentos.

Você terá como companhia o Guia do Texto Malcriado e o tempo como cenário. Passeando pelo passado (A Memória), presente (Os Sentidos) e futuro (O Outro), o programa pretende desprogramar padrões e deixar o medo da página em branco manso como um bom amigo. Ao todo, serão seis (!) horas de exercícios e trocas. Prepare-se para escrever muito e encarar o texto de uma forma diferente.

Desprograme-se 

Do haicai à carta, do conto à lista, as atividades vão passear pelos gêneros e pelos sentidos.

  • Olá, tudo bem? – Atividades para expulsar a timidez do papel e a coisa toda ficar bem sem vergonha.
  • Os Sentidos – Os sabores, cores, cheiros, texturas e os sons impõem o agora. Os exercícios vão nos guiar para encarar o presente e quais os sentimentos nos aguardam.
  • A Memória – Escrever é matar a saudade e, para isso, é preciso mergulhar no próprio tempo. Algumas atividades serão o mapa que nos levarão para o nosso passado e o passado do outro.
  • O Outro – O futuro é tão estranho quanto um desconhecido no banco de ônibus. Escrever exige empatia. Alguns exercícios vão nos fazer vestir a pele de outra pessoa.

Esse curso é pra mim? 

Se você quer escrever mais, quer fazer do texto um ponto de apoio ou, simplesmente, quer exercitar a criatividade, troque a interrogação por um ponto final. É pra você sim.

Quem já fez?

“Muito além do texto e da escrita, este curso mexe na alma da gente. Quando me inscrevi, sabia que seria ótimo como tudo que a Luana faz, mas realmente superou minhas expectativas e foi emocionante. As palavras têm mais poder do que imaginamos. Elas libertam. Se você quer viver esta experiência, se joga sem medo.”
— 
Lívia Murta, Gerente de Projetos na Plan B Comunicação  

“Um exercício para deixar fluir a criatividade. Com simplicidade e bom humor, o objetivo do curso é alcançado e a visão, antes míope de escrever, se torna clara e objetiva, com vários momentos de autoconhecimento e emoção.”
— Marco Vincit, designer na Work & Co

“Inspiradora e reveladora. A oficina Escreva-se nos convida a abrir os olhos à nossa criatividade, às ideias que ignoramos em nós e à delícia da escrita. Uma experiência linda!”
— Marina Dias, arteterapeuta no Centro da Consciência: Escola de autoconhecimento

“Apesar de ser formado em comunicação, romper a barreira do papel branco sempre foi um grande desafio. Quando fiz o Escreva-se, parece que consegui ligar uma chave no meu cérebro que me permitiu passar por cima desse bloqueio e escrever com mais leveza. Eu realmente recomendo para quem gosta de ler e escrever, mas que, por algum motivo, se sente limitado.”
— João Marcelo Siqueira, Gerente de Customer Sucess na Stilingue

Objetivo

Praticar a escrita de forma confortável e trabalhar a criatividade a partir do texto.

Calendário

fevereiro 2019
domsegterquaquisexsáb
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728 

10h — 17h

Quem vai me ensinar tudo isso?

Luana Simonini

As histórias me escorrem pelos dedos num plural que não caberia na primeira pessoa. Não poderia me limitar ao eu se me vejo nas memórias do outro, tão espelho, tão nós. Nas esquinas tortas dos outros, na contramão do óbvio, me vi escritora, tão obediente às palavras quando nós somos às histórias do que queremos ser. Da redatora graduada em Publicidade (Unibh) e em Letras (UFMG), tão habituada em transformar marcas em pessoas (Petrobras, Direcional Engenharia, Grupo Seculus, Itambé e, hoje, MaxMilhas), sou recém-nascida das palavras pela publicação do meu primeiro livro: Controverso – Histórias que Beliscam.

Inscreva-se

Crédito em até 6x
ou débito (Maestro)
Crédito em até 6x
ou débito (Electron)
Crédito em até 6x
Vencimento em 3 dias úteis

Não vai dar pra fazer dessa vez?

Preencha os campos abaixo e vamos entrar em contato assim que novas turmas ou cursos similares forem lançados.

Onde ocorre

GUAJA

Avenida Afonso Pena 2881
Funcionários, Belo Horizonte – MG

Mostrar no Google Maps

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se