Autor
PISEAGRAMA

PISEAGRAMA é uma plataforma editorial dedicada aos espaços públicos – existentes, urgentes e imaginários – e além da revista semestral e sem fins lucrativos, realiza ações em torno de questões de interesse público como debates, micro-experimentos urbanísticos, oficinas, campanhas e publicação de livros.

artigos de PISEAGRAMA

10 abril — cidade
Vida Pedestre

por

Sai de casa de blusa nova, comprada no dia anterior na Calle Tallers, que fica ótima combinada com a saia antiga preferida. E tudo escurece. Não tinha a menor ideia de que demoraria dois meses para voltar para casa. E, ao que parece, teve sorte.

2 min

3 abril — cultura
O fogo da morte no corpo da terra

por

Enquanto comemoramos os 20 anos de demarcação da Terra Indígena Yanomami, a maior do Brasil, constatamos a luta desesperada dos índios Guarani Kaiowá pela sobrevivência num pequeno pedaço de terra no Mato Grosso do Sul.

2 min

18 março — cidade
Aqui tem gente

por

* Texto de Fugitive Imagens publicado originalmente na Edição Vizinhança da Revista PISEAGRAMA. Conjuntos habitacionais populares semiabandonados, com tapumes de madeira colorida cobrindo as janelas de apartamentos vazios, se tornaram uma imagem costumeira na paisagem urbana do Reino Unido. Os tapumes são o símbolo máximo do abandono, e as fachadas dos edifícios passam a funcionar […]

2 min

25 fevereiro — diversidade
Contra a tolerância

por

O que acontece quando a mulher deixa de ser a razão do movimento feminista? Novos modos de fazer política se impõem, baseados nas categorias de precariedade e subalternidade: coligação em vez de tolerância, pois na tolerância o outro nunca é aceito como igual, mas como concessão caridosa.

3 min

14 fevereiro — cidade
Melhor que acessar

por

A promessa de que as pessoas poderiam compartilhar suas viagens, quartos vazios, ferramentas, habilidades com jardinagem ou computação, se transfigurou em precarização, sobretrabalho e desregulação. No centro disso está a propriedade de plataformas como Uber, Airbnb e Facebook.

3 min

30 janeiro — cidade
Ferrovia dos mil dias

por

Ferrovia do Aço: poucas combinações poderiam ser mais arriscadas que prazo exíguo, dimensões continentais e topografia impossível.

3 min

9 janeiro — cidade
O que as árvores diriam?

por

A floresta projetada em reciprocidade por ameríndios e não humanos e o ódio à natureza no país que saltou do empório do naturalismo ao berço esplêndido do Antropoceno em um raio vívido.

4 min

8 outubro — cidade
Guerra e Grama: o cultivo de um prazer primitivo

por

Durante a Segunda Guerra Mundial, o gramado tornou-se um campo de batalha. Cuidar do gramado era uma forma de guerra, um dever nacional cumprido tanto para o moral de quem estava em casa quanto para o das Forças Armadas. Cuidar da grama significava nada menos que cuidar do rosto da nação.

5 min

17 setembro — cidade
Ladrões & Viscondes

por

Quantos hoje não pensam que a corrupção é uma erva daninha implacável e que o Brasil é seu campo fértil?

10 min

cursos de PISEAGRAMA