Além do Rolê #12 — Moda Local

 Foto: Camila Rocha/Estático Zero

Receba artigos sobre cidade semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Qual é o futuro da indústria da moda? Qual é o presente? Como construir um espaço democrático para quem atua neste meio e acolhedor para quem chega? O que, afinal, é ser sustentável? Mais do que isso, como ser responsável? Verdades, tapas na cara, consciência social e mudança de mindset conduziram a 12ª edição do Além do Rolê.

O Salão Teuda Bara d’A Central ficou pequeno na última quarta-feira. Com 7 convidados pra lá de especiais e recorde de inscrições, formamos uma grande roda para discutir sobre a indústria da Moda Local, tema da vez. Estiveram com a gente Rogério Lima (diretor criativo do Minas Trend), Maria Cândida (editora e produtora de moda), Liliane Rebehy (Diretora Criativa da @coven_oficial), Kdu dos Anjos (empreendedor social, fundador do Centro Cultural @ladafavelinha e representante do projeto de Moda Upcycling REMEXE Favelinha), Thiago Bernardo (estilista e fundador da @dustedstudio), Georgia Brant (estilista e fundadora da @georgiaoficial) e Filipe Thales (Fundador da MIMMO Homem – moda plus size).

A construção nunca é sozinha

Essa colocação feita por Rogério Lima reforça o poder do compartilhamento e da coletividade, conceitos que sempre vêm à tona em nossos encontros do Além do Rolê, independentemente do tema. Não por acaso, a dificuldade em ter experiência e contato com o mercado de trabalho foi citada por várias pessoas estudantes de Moda presentes, bem como o frequente caráter elitizado do ramo e o déficit informacional e educativo sobre as vivências.

Felizmente, foi pontuado também a abertura de portas por parte de vários dos nossas convidadas e convidados, que já percorreram e vêm percorrendo uma grande trajetória, para com os jovens profissionais. Salve Liliane, Rogério e Geórgia! Afinal, difundir conhecimento nunca é errado, faz o negócio girar e expande horizontes.

Para isso, é consenso a importância de eventos como o Além do Rolê, que fomenta a discussão e a troca presenciais, colaborando para a criação de uma crescente rede de contatos e potencializando a atuação de cada um ali presente. Em consonância, o tema da última edição do Minas Trend, o maior salão de negócios da América Latina, foi “Tecendo Futuros”, justamente com o intuito de construir  — com o engajamento da sociedade  — caminhos mais possíveis dentro do universo da moda.

Promover esses momento de encontro é uma ativação essencial para informar e educar, além de contribuir para a monetização e projeção da cena local. E por falar em novos caminhos possíveis, não há como mencionar a necessidade de se produzir (e consumir) moda responsável, responsabilidade esta que toca às esferas social, ambiental, econômica e política, afinal, nossos corpos são políticos e nossas expressões podem, também, refletir valores, culturas, etc.

A Remexe Favelinha é um ótimo exemplo de moda responsável e um projeto do qual devemos nos orgulhar. Representada no Além por Kdu dos Anjos, a grife, que nasceu no Aglomerado da Serra, segue a linha Upcycling — que significa transformar roupas usadas em peças customizadas e estilosas. Este mês, a turma segue para apresentar a marca em Londres e levar os bastidores de como é fazer moda e ditar tendência na favela a patamares internacionais. Maravilhoso, né?

Outra iniciativa incrível e que foi representada por Filipe Thales, atuante também no projeto igualmente admirável Viva Lagoinha, é a MIMMO HOMEM, que produz moda plus size para homens. Acolher e cumprir com uma demanda do mercado que nem sempre é colocada em pauta é muito importante, principalmente em um sistema muitas vezes cruel em relação aos padrões de nossos corpos.

Quando a empreendedora é também persona

Geórgia Brant e Maria Cândida são mulheres que carregam seus nomes também enquanto marca. Inevitável e imediatamente são vinculadas aos seus produtos, conceitos e trabalhos. Ser uma “vitrine ambulante” da marca traz seus desafios, como por exemplo diferenciar a pessoa da persona, criar estratégias de aproximação com o público e firmar-se como referência e inspiração, que podem afetar questões delicadas e importantes do ser humano, como autoestima e empoderamento.

Nesse sentido, as redes sociais exercem um papel positivo, favorecendo o contato com o público e o compartilhamento de vivências, rotinas, tendências. Isso ajuda a quebrar barreiras e alguns estereótipos da moda e seus profissionais, como as noções de ego, vaidade e exclusividade.

Mas dificuldades também residem nas estratégias de comunicação das marcas. Segundo o estilista babadeiro Thiago Bernardo, nome por trás da Dusted Studio, marca que completou 1 ano recentemente, um dos maiores desafios atuais, enquanto empreendedor independente, é conseguir fazer com que as pessoas de fato compreendam seu o propósito. O valor de uma marca inclui a mão de obra, a personalidade, o material, o conceito, enfim, existem muitos fatores nessa somatória e, para um público jovem, é sempre desafiador equilibrar os lados de o negócio ser, ao mesmo tempo, financeiramente sustentável e acessível.

Concluindo

Falar sobre Moda é falar sobre culturas, pessoas, empoderamento e, é claro, dinheiro. Ficamos mais uma vez realizados por todas as conexões que se concretizaram no Além do Rolê e pela sinergia das principais conclusões tiradas: acesso e informação são a base para uma grande transformação; tecnologia, design e inserção social são um tripé poderosíssimo para auxiliar nesse processo; admirar os “anciãos” e reconhecer a potência da nova geração é natural; inserir novos segmentos e pensar em como podemos criar espaços e produtos mais democráticos é essencial.

Obrigada a cada um que compareceu pela disposição de ir Além. Mês que vem tem mais, nos vemos em breve!

Autor
A paixão pela palavra escrita, falada ou não-dita fez de mim jornalista e publicitária pela UFMG. Sou uma das mentes criativas do time de Comunicação do GUAJA: aqui dou vida às ideias, nomes às coisas e cores às palavras. Quer contar uma história ou dar play em um novo projeto? Me chama que eu vou. Da produção cultural ao conteúdo digital, me redescubro nos encontros, e nos desencontros me reinvento. Sempre além.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar

procurando um serviço de impressão?

a Futura Express também está no GUAJA! Nossos novos parceiros oferecem entrega grátis todos os dias no GUAJA. conhecer a Futura Express