Valorização da produção autoral: conheça mais do GUAJA Pop-Up no Shopping Cidade

 Foto: Ivan Araújo; Pós produção: Helena Lopes

Receba artigos sobre cidade + design + negócios semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Valorizar o trabalho autoral realizado por nossa comunidade é um dos objetivos do GUAJA — e, nos últimos meses, demos uma série de passos na direção de realizá-lo. Essas ações se conecta diretamente com nosso propósito: empoderar pessoas.

Hoje, mais um passo foi dado na história do GUAJA e na forma como nos relacionamos com Belo Horizonte: inauguramos uma unidade temporária no Shopping Cidade, o shopping belorizontino que recebe o maior trânsito de pessoas. Além do modelo completo de café-coworking, criamos instalações interativas e levamos ao Centro da capital produtos da rosaguaja — nossa curadoria de produtos criados por jovens designers locais.

Todo o projeto foi concebido com o objetivo de ampliar ainda mais nosso alcance, abraçando a diversidade da população e proporcionando a um número crescente de pessoas a experiência de trabalhar em um espaço compartilhado e todas as vantagens que isso envolve. Criatividade, produtividade, novos contatos e oportunidades: tudo isso faz parte da nossa proposta, que se fortalece dia a dia por meio uma comunidade inspiradora e competente. Somos, além de tudo, conectores.

Jovens designers: valorização da produção local

A rua Rio de Janeiro, principal entrada do Shopping Cidade, está com novos ares: o GUAJA Pop-Up se encontra bem de frente para a rua. A oportunidade de ocupar esse espaço nos permitiu proporcionar uma experiência diferente para os frequentadores do shopping, inserindo o formato do café-coworking nesse cenário. Além disso, principalmente, também podemos apresentar o trabalho de jovens designers para um público completamente novo e diverso.

O edital rosaguaja, que rolou ano passado, selecionou alguns dos nomes mais inovadores dessa área em Belo Horizonte — e o resultado dessa seleção você pôde conhecer durante a semana da DMAIS Design, ano passado, na nossa casa na Afonso Pena. Essa produção autoral está pronta para ter um alcance ainda mais significativo, não só pelos produtos à venda no novo GUAJA Pop-Up, quanto no marketplace online, que entrará no ar neste site em breve.

Foto: Helena Lopes

Criação com propósito

A definição de “autoral” no dicionário é pequena: “relativo ao autor”. Contudo, o grande trunfo deste termo está justamente na sua relação direta com a pessoa que cria. A comunidade criativa do GUAJA é o que temos de mais importante e substancial, e nossas ações são movidas pelo propósito de conectar, aumentar o alcance e, principalmente, valorizar a produção dos seus membros.

Levar as criações dos produtores rosaguaja para o centro de Belo Horizonte, seguir fornecendo uma plataforma impulsionadora para conteúdos exclusivos e cursos e workshops que transformam a vida das pessoas: o resultado se mostra cada vez mais significativo e estamos orgulhosos desse trabalho. O autoral é verdadeiro, tem substância e traz um pouquinho da realidade de cada pessoa por trás das criações. Existe algo com mais potencial de conexão — e serendipidade — do que isso? A gente acredita que não.

Autor
Da equipe de comunicação do GUAJA, graduanda em Relações Públicas. Gosta de ver as coisas de uma perspectiva incomum e entender como elas funcionam. Se quiser falar de música e arte é só me chamar.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar