O método de fazer negócios mudou: conheça o Social Selling

 

Receba artigos sobre negócios semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Já é consenso que aquele vendedor tirador de pedidos está morto no mercado. A venda hoje é mais consultiva, baseada nas premissas:

  • Confiança,
  • Credibilidade,
  • Relacionamento.

Por sinal, aproximadamente 77% dos compradores não acreditam que os vendedores estão realmente interessados em resolver os seus problemas.

O modelo de vendas 2.0 é composto por uma tríade; Network Social, Educação e Engajamento. 

Mídia Social é ambiente para interação, conexão e engajamento entre as pessoas. Marcas corporativas devem estar conectadas para dialogar com o público, não para realizar abordagens comerciais e publicitárias. O Social Seller (Vendedor Social), precisa fazer o mesmo, iniciar conversas e diálogos, entregar conteúdo de valor. Isto sim, é o que gera vendas sociais.

Falando em vendas sociais, o Social Selling nada mais é que uma venda social. Ainda é uma metodologia (prefiro chamar assim) incipiente principalmente no Brasil. Não temos uma literatura comum acerca do tema, eu mesmo particularmente bebo na fonte de profissionais norte americanos. As principais referências e produtores de conteúdo sobre Social Selling estão por lá.

A reprodução abaixo (por ano) da curva de adoção de tecnologia para o Social Selling é uma prova que a metodologia ainda pode ser tratada como inovação, até mesmo pelo motivo de poucos vendedores utilizarem as vendas sociais estrategicamente.

Uma definição sobre Social Selling que sempre apresento em palestras, cursos e treinamentos é:

Social Selling é uma metodologia que utiliza das mídias sociais para conectar, entregar valor para potenciais clientes, engajar e gerar novas oportunidades de negócios.

LINKEDIN

Quando falamos em vendas sociais, impossível deixar a maior rede profissional do planeta de fora, pelo contrário. Com mais de 500 milhões de usuários no mundo – 30 milhões somente no Brasil – o Linkedln é hoje, a plataforma social ideal para se aplicar a metodologia Social Selling.

Justamente por ser uma rede social profissional, o ambiente é favorável e propício para o networking de negócios. Ferramentas como o Sales Navigator Linkedln ajudam bastante no processo de prospeção, insights sales e gerenciamento das leads.

O Social Selling é perfeitamente aplicável em qualquer setor, principalmente no mercado B2B (Business-to-Business). Aliás, isto já é coisa do passado, as definições B2B e B2C (Business-to-Consumer) foram atualizadas. Presenciamos a era do H2H (Human-to-Human).

Cada vez mais não são as marcas que vendem para os consumidores, mas os próprios vendedores que a representam. O H2H é justamente isto, pessoas vendendo para pessoas. Um dado que confirma esta realidade é que: 75% dos compradores B2B utilizam as redes sociais para pesquisar o perfil do vendedor.

Um ponto importante, extremamente estratégico dentro do Social Selling é a técnica de rapport, que possibilita conhecer e estudar melhor o seu prospect (potencial cliente). Ajudará a construir relacionamento, ser mais assertivo e até mesmo persuasivo na sua abordagem.

Quando tentamos vender algo sem criar um certo tipo de relacionamento, nosso cérebro límbico (inconsciente), processa a informação de que o vendedor só quer vender, nada mais. Já existem até ferramentas para estudar o profile e características do comprador. O sucesso de uma venda está na abordagem! 

Para utilizar as vendas sociais é preciso basicamente de:

  • Habilidade: Treinamento, capacitação e orientação do time comercial.
  • Processo: Métodos, sistemas à utilizar, além de ações previamente definidas.

Além da habilidade e processo, é preciso que o Social Selling seja algo cultural no modelo de vendas do time. Não pode ser algo pontual e aleatório. Para trazer resultados é preciso mudar o mindset na forma de fazer negócios. Claro que não se transforma uma cultura da noite para o dia, mas é preciso implementar uma nova filosofia de vendas.

COMECE A AGIR RÁPIDO

Uma das principais características das vendas sociais é justamente estar próximo, conectado junto ao seu público. Este fator é fundamental dentro do novo ciclo de compras do consumidor. Segundo o Google, mais de 60% de todas a vendas acontecem antes mesmo do primeiro contato com o vendedor.

Outro importante dado nos apresenta que 50% dos negócios são perdidos quando você não é a primeira pessoa a apresentar os seus serviços/produtos. Olha a importância de estar conectado e engajado com o seu público. Fortaleça o seu share-of- mind e mantenha sempre a sua marca profissional na mente dos potenciais clientes.

COLD CALLING.

Todo e qualquer vendedor atualizado sabe que o cold call já não funciona mais. As pessoas não estão dispostas e muito menos têm tempo para atender abordagens frias. Segundo a IBM, 97% das ligações frias são ineficazes. Outro estudo da Harvard Business Review aponta que 90% dos tomadores de decisão não atendem abordagens frias.

Através do Social Selling é possível entrar em contato e interagir com o seu prospect, criando relações de confiança e relacionamento. Ao realizar uma abordagem via e-mail, telefone, Skype, etc, você não será mais um vendedor desconhecido.

Para finalizar, não poderia deixar de citar os 4 pilares base do Social Selling:

  1. Estabelecer Marca Pessoal: Estabelecer a sua presença como uma autoridade no segmento.
  2. Encontrar Pessoas: Pesquisar, encontrar e ser encontrado por potenciais clientes.
  3. Interagir com Insights: Interagir e conversar diretamente com os decisores.
  4. Construir Relacionamentos: Evoluir as conexões e networking do online para o presencial e fechar negócios.

O método de fazer negócios mudou. A escolha é sua, adapte-se ou morra!!!

No próximo artigo irei lhe apresentar 6 motivos para começar a utilizar IMEDIATAMENTE o Social Selling. 🙂

Quer saber como estruturar o seu time de vendas através do Social Selling? Entre em contato, vamos conversar.

Sucesso e bons negócios!

Autor
Co-founder da RH Tech e Founder da Fast Lean.Co; Professor e Mentor de Startups; Diretor na SUCESU Minas da VP de Startups e Empreendedorismo; Agente de Transformação Digital e Inovação. Bruno é, hoje, uma referência nacional em Social Selling e palestrante em grandes eventos pelo Brasil (Encontro Locaweb, Digibound, FT18 e Share Talks). Já treinou e capacitou diversos profissionais de empresas pelo Brasil, como Localiza, Solides, FIEMG, Prudential, dentre outras.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se

GUAJA

-Linkedin