Tech Trends para 2020

 WebSummit Lisbon 2019 Pavilion 1 Day 2 – Survey Wall

Receba artigos sobre futuro semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Você consegue acompanhar a velocidade com que surgem novas tecnologias? Tudo bem, nunca na história da humanidade tivemos tanta coisa tecnológica aparecendo e virando parte das nossas vidas como agora. Por isso e ainda bem, existem eventos como o WebSummit, pra gente ter um menu degustação do que vem por aí e se preparar. Durante o evento, cinco tendências tech chamaram minha atenção. Tomei nota e agora compartilho aqui com você.

1. Realidade Aumentada pra galera

Chegou a hora da realidade aumenta cair nas graças do povo. Graças à evolução dos retângulos pretos que guardamos nos bolsos, tudo leva a crer que em 2020 a realidade aumentada vai se popularizar. Assim como estamos vendo o QR Code saindo do ostracismo e ganhando até a tela da Globo, vamos, no ano que vem, ver novas e úteis (tomara!) aplicações para essa tecnologia que traz elementos virtuais para o ambiente real. Ah, e antes que você pergunte, o mesmo não se pode dizer da realidade virtual. Essa tecnologia ainda é mais cara e sofisticada, portanto, não chegou a vez dela no gosto (bolso) da galera.

2. Guarde esse nome: Robotic Process Automation (RPA)

Para Vargha Moayed, Diretor de Estratégia da UiPath, essa nova tecnologia está moldando o futuro do trabalho dentro dos escritórios. Calma, que não vai ter um robozinho na mesa ao lado. Mas do lado de dentro dos servidores, a RPA automatizará cerca de 1/3 das tarefas gerenciais-administrativas das empresas, segundo Vargha. De acordo com pesquisa recente da KPMG, RPA se tornou a segunda tecnologia mais importante para a transformação digital nas empresas, atrás apenas de Internet das Coisas. A tecnologia vai cumprir, principalmente, dois papeis: (1) emular humanos, substituindo-os em tarefas com regras claras, que exigem compreensão visual ou entendimento de documentos; e (2) aumentar as capacidades humanas, isso quer dizer, ajudar na analise preditiva para tomada de decisão e processos de monitoramento. O maior impacto: aumento da produtividade perdida. Isso porque a transformação digital trouxe uma complexidade tecnológica para dentro das empresas que, ao invés de ajudar, está arruinando a produtividade. A promessa é que com RPA essa realidade muda drasticamente. Vamos acompanhar.

3. Super Apps

Boa parte da ótima palestra de Mada Seghete, CEO e fundadora da Branch, foi dedicada a falar sobre o futuro dos apps. Ela compartilhou alguns dados bem interessantes, como: 77% do tempo gasto por usuários de aplicativos está concentrado em apenas 3 apps e 96% nos 10 principais apps dos seus smartphones. Esse é um dos motivos para o crescimento dos super apps, aquele tipo de aplicativo que concentra num só lugar os diversos tipos de serviço que as pessoas usam com mais frequência. Na China, o sinônimo de super app é WeChat. Dentro dele dá para pedir comida, marcar consulta médica, encontrar um par romântico e pagar do café ao novo carro que você comprar. Não por acaso, já são mais de 1 bilhão de usuários. na América Latina, quem vai por esse caminho é o Rappi. Dá pra fazer compras no supermercado, liberar um patinete elétrico, contratar um prestador de serviço e pedir um remédio para a tonteira que esse assunto pode causar na gente.

4. 5G: a guerra do trono

Se você acha que acrescentar um G vai tornar seu smartphone 4G mais rápido, você tá certo. Mas não é só isso. Esse ponto a mais desbloqueia uma série de avanços que estão travados atualmente. Estamos falando de internet das coisas, realidade aumentada, inteligência artificial e outras tecnologias que para subir de patamar, demandam uma infraestrutura que nosso pobre 4G não oferece. Não é por acaso que Donald Trump entrou nessa briga com a China. Quem chegar primeiro e implantar essa tecnologia, vai dar as cartas dos próximos passos tecnológicos do planeta. Por enquanto, quem lidera a disputa: a chinesa Huawei, a finlandesa Nokia e a sueca Ericsson. Trump está até dando uma de Banco de Ferro e pretende financiar Nokia e Ericsson na corrida pelo trono, contra a Huawei. É melhor não perder um capítulo da atual temporada, porque a próxima, em 2020, promete ser decisiva.

5. Querida Google, a busca quebrou

Quem diria que chegaríamos no dia em que não dá mais pra descobrir tudo no Google. Isso porque a ferramenta de busca não consegue mostrar o conteúdo que tá dentro dos aplicativos. E nosso uso da internet tá acontecendo cada vez mais dentro deles. E, Galvão, o Google sentiu. Prova disso é que o buscador tá dando seus pulos, como incluir os podcasts no resultado da busca orgânica.

Ah, 2020 promete ser um ano bem interessante. E nem pense em pegar uma pipoca para assistir de camarote. Outro recado que fica do WebSummit 2019 é: quando o assunto é tecnologia, trate de se envolver e assumir algum protagonismo, para não correr o risco de ficar para trás.

Gostou do artigo? Tem mais de onde veio esse. Ele é parte de uma série especial sobre o WebSummit 2019. Se quiser entender melhor e acessar os outros artigos disponíveis, dá um pulo aqui .

Autor
Tiago Belotte é fundador e curador de conhecimento no CoolHow – laboratório de educação corporativa que auxilia pessoas e negócios a se conectarem com as novas habilidades da Nova Economia. É também professor de pesquisa e análise de tendências na PUC Minas e no Uni-BH. Instagram: @tiago_belotte

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!

Para comentar você deve ter uma conta—só leva um minuto:

fazer login ou registrar-se
Você vai gostar

procurando um serviço de impressão?

a Futura Express também está no GUAJA! Nossos novos parceiros oferecem entrega grátis todos os dias no GUAJA. conhecer a Futura Express