Times Ágeis: como melhorar a inovação e reduzir a rotatividade

 

Receba artigos sobre trabalho semanalmente em sua caixa de entrada!

×

Nos últimos seis meses, conversei com vários líderes de empresas conceituadas de diversos setores sobre desafios de lideranças nas empresas brasileiras. O que mais tem tirado o sono dos CEO’s, Diretorias e RH’s é o fato de os líderes não estarem dando atenção e sendo empáticos com as equipes, por exemplo: não reservam tempo para equipe, executam atividades operacionais, têm dificuldade em dar feedbacks e em reconhecer/recompensar. As consequências desses problemas, segundo os próprios superiore,s são: desmotivação da equipe, rotatividade e baixa produtividade, culminando no aumento dos gastos de treinamento, demissão e admissão.

O que fazer para evitar esses prejuízos que podem estar ocorrendo?

O problema pode estar sendo causado pelo contexto organizacional onde o líder está inserido e/ou pelo próprio líder. É fato que as pessoas se adaptam a novos contextos ou a novas atitudes dos seus líderes. Vamos deixar a mudança do contexto para um próximo artigo e concentrar nas habilidades de liderança citadas que podem e devem ser desenvolvidas.

Ok, mas por onde começar?

Um Estudo da consultoria BambooHR, publicado na revista Época Negócios, aponta que a maior causa de pedidos de demissão é: o chefe roubar o crédito pelo trabalho feito pelo subordinado, sem reconhecer seu valor, o que corrobora com a visão dos CEO’s, Diretoria e RH ́s que também aponta a dificuldade em reconhecer. Outras causas citadas na reportagem da Época relativas a não atenção e empatia da chefia são: ignorar o excesso de trabalho do colaborador, não dar orientações claras, não apoiar o subordinado em disputas com clientes e não deixar claras suas expectativas.

Na contramão desses comportamentos e em linha com as transformações rápidas e os anseios dos millenials, surge a liderança ágil. Segundo pesquisa da Mckinsey, 37% das empresas já estão fazendo modificações para se adaptar aos métodos ágeis de gestão. A principal missão dessa tendência mundial é fazer com que a organização se adapte o mais rápido possível ao ambiente e não se torne obsoleta. Mas como a liderança ágil faz isso?

O líder ágil desenvolve relações de transparência, suporte e confiança com seus liderados, compartilhando o gerenciamento e empoderando o time, o que promove aumento na velocidade das mudanças e reduz a rotatividade. Estes fatos já começam a ser observados em empresas brasileiras, conforme demonstra reportagem na revista Você RH sobre times ágeis: colaborador recusando oferta de salário melhor para retornar a forma convencional de trabalho e aumento da produtividade dos times.

Portanto, a liderança ágil, além de facilitar a reinvenção da organização, desmobiliza o ciclo: de falta de atenção e empatia, desmotivação da equipe, rotatividade e aumento de gastos que tiram o sono dos CEO ́s, Diretorias e RH ́s. No lugar deste ciclo vicioso, o líder ágil mobiliza um novo ciclo, dessa vez, virtuoso de: aumento da satisfação, produtividade, retenção de talentos e redução de gastos, proporcionando assim mais tranquilidade aos superiores, além de atrair a atenção de novos talentos.

Curso no GUAJA!

Quer levar as estratégias de Liderança Ágil para o seu time? Conheça o curso que está prestes a rolar aqui no GUAJA! É só clicar aqui 🙂

Autor
Atua na gestão empresarial há 20 anos, liderou projetos de planejamento estratégico, inovação, gestão de pessoas e reestruturação organizacional e de processos em organizações de diversos setores, segmentos e portes no Brasil (Petrobras, LATAM, Nacional Gás, TGM Turbinas, FIEMG, GASMIG, etc.). Assistente de Joseph O’ Connor, um dos maiores treinadores do mundo de coaching e pnl. Facilitador licenciado por Happy Melly para ministrar workshops de management 3.0 e certificado pela Associação Master Trainers Lego Serious Play. Engenheiro Civil pela UFMG, MBA Executivo em Finanças pelo IBMEC e especialista em Engenharia Econômica pela Fundação Dom Cabral. Mauro é mentor de startups na Techmall e CEO da youber, empresa que acelera o desenvolvimento de pessoas e negócios através de workshops, treinamentos e palestras nas áreas de liderança, inovação, transformação e estratégia.

Share the love.

Se este artigo te fez lembrar de alguém, mostra pra elx!